Meu Perfil Genético – Parte 2

Bom diaaaa🌟

Bora para segunda parte do meu exame genético?Quem não viu a primeira parte clica aqui!

……………………………………………………………….

Gene KCNJ11  – o alelo de risco desse gene é o T, o meu resultado deu T/C 

Esse gene esta relacionado a menor secreção de insulina e GLP1 (hormônio ligado a fome e saciedade). E o que isso quer dizer?  Que tenho fome e saciedade moderada, pois tenho um alelo de risco e pouca secreção de insulina e portanto pouco estímulo anabólico, isso explica minha dificuldade em ganhar massa muscular.

Quais as estratégias nesse caso?
Dieta com baixa carga glicêmica, aumentada em fibras e suplementação com Zinco, Magnésio e BCAA.

……………………………………………………………….

Gene COMT – o alelo de risco desse gene é o A, o meu resultado deu G/A 

Interpretar esse gene é um pouco mais complexo, deixa eu tentar explicar de uma maneira simples procês!

Polimorfismo (alelo A) leva uma atividade lenta da enzima que degrada catecolaminas e dopamina COMT (aumentando seus níveis); indivíduos com esse polimorfismo tem pior resposta ao estress, são mais ansiosos e preocupados; com o tempo leva a perda de memória e motivação; no entanto quem tem esse alelo e vive uma vida tranquila, apresenta melhor desempenho cognitivo. Sentem dor de cabeça com vinho e chá verde.

Já quem tem o polimorfismo (alelo G) leva uma atividade aumentada da COMT (diminuindo níveis de catecolaminas e dopamina); apresentam comportamento compulsivo; maior risco de esquizofrenia, quando levam uma vida muito pacata maior risco de depressão e são mais lentos; No entanto respondem melhor a situações de estresse.

E eu que tenho os 2 polimorfismos, seria eu uma candidata a apresentar bipolaridade??  O que fazer? Individualidade!!! É verdade que me sinto exatamente assim, dias mais produtiva e ansiosa e dias mais centrada e tranquila, ainda bem que conhecendo meu perfil sei exatamente o que fazer. Para cada caso priorizo alguns alimentos e suplementos, ora para me deixar mais alerta (nesse caso para aumentar o neurotransmissor Dopamina), ora para me deixar mais tranquila (para aumentar o neurotransmissor Serotonina).

👉E quais são os suplementos para cada caso nutri?

Para aumentar a atividade da enzima e deixar mais tranquila: Citrus sinensis, Melissa, Erva-cidreira, Mulungu, Camomila, Blackcumin, Crocus sativus, Ashwagandha, DHA, PeakO2, Rodiola, Curcuma.

Para diminuir a atividade da enzima e deixar mais alerta: Canelia sinensis, bacopa, epimedium, humulus lupulus, teacrina, cimicifuga, crocus, aswagandha, DHA, PeakO2, rodiola, curcuma.

Percebam que existem suplementos que podem ser usados para as 2 situações, como a rodiola e a aswagandha, isso porque são fitoterápicos adaptógenos e no meu caso seria a suplementação de escolha.

……………………………………………………………….

Gene IL6 – o alelo de risco desse gene é o G, o meu resultado deu C/G 

Esse é um dos genes relacionados ao estado inflamatório, aumento da PCR e maior dificuldade de ganho de massa muscular (explicado o meu caso ), ainda apresenta maior probabilidade de tiroidite de hashimoto e doença e graves. Como podem ver, tenho também o danado do gene, acha que ta fácil para nutri aqui??

Ainda no meu caso que sou portadora de Doença de Chron, as coisas complicam ainda mais, já que a doença é “inflamatória intestinal”.

Qual a estratégia?
Dieta anti-inflamatória (sem alimentos de caráter inflamatório) e inclusão de muitos alimentos anti-inflamatórios como o gengibre, cúrcuma, pimenta…, azeite de oliva..peixes (ômega-3).

Suplementos:
Vitamina D, Boswellia serrata, própolis, ômega-3, luteolina, quercetina..

Mais sobre a IL-6:
Durante o exercício físico, os músculos liberam IL-6, que é anti-inflamatório e possui papel importante na regulação da sensibilidade a insulina. As razoes mais comuns para elevação de IL-6 com efeito pró-inflamatório são: obesidade, estresse cronico, pouco sono, comer muito (especialmente, comer muito açúcar ou alimentos refinados), fumar, excesso de álcool e exercício exaustivo (mais de 2h de exercício intenso por dia). O excesso da ativaçao da IL-6 promove a perda de massa muscular e redução da utilização de gordura e carboidrato como fonte de energia, o que pode gerar um estado de fadiga e desgaste crônico. O excesso de IL-6 é um preditor de declínio cognitivo no final da meia-idade. Esta citocina esta relacionada com alterações de humor, ansiedade e sentimentos de desespero. Os níveis de IL-6 são mais elevados nas pessoas com síndrome do intestino irritável. Além disso, as complicações metabólicas com os níveis aumentados de IL-6 incluem a hiperglicemia e resistência à insulina.

……………………………………………………………….

 

Aguarde, terça que vem tem mais – a terceira e última parte! 

Bjo💋
Nutri Ana

Instagram @anagluck

 

Não encontrou o que estava procurando? Busque no site

CHLORELLA – Como não amar?

Bom dia! 🔅 Adoro e utilizo de temos em tempos, principalmente pela sua alta concentração…

Gordura abdominal x Álcool x Testosterona

Bom dia!🔅 Aiaiaai, sei que esse post não vai agradar muito, mas verdade seja dita……

Purê de Grão-de-Bico ao Curry

Bom dia!🌻 Bora para MAIS uma receita MARA 🙌😋 600g de cenoura 1 unidade de…

Comentários

Uma resposta

  1. A quercetina pode diminuir a atividade da COMT?Eu estou tendo efeitos colaterais do cipro (fluoroquinolonas), que causam estresse oxidativo, uma das coisas é o aumento da produção de histamina e a sub ativação da DAO, então a quercetina me pareceu uma boa alternativa,porém pelas revisões de literatura e casos clínicos todas as pessoas que apresentaram efeitoa colaterais tinham polimorfismos em algumas enzimas uns mais,outros só em uma das enzimas ,e as enzimas são MTRFH, MAO,COMT,e polimorfismo em alguma enzima do citocromo p450,normalmente a responsável direta pela metabolização da droga,sendo o polimorfismo mais frequente o da Mtfrh com indivíduos que metilação pouco,por isso o acúmulo do flúor da droga no corpo,mais voltando a comt eu estou preucupado por precisar usar a quercetina pela questão da histamina ,mas com receio de a histamina inibir mais ainda a produção da COMT, pelo meu exame de catecolaminas sericas estão todas dentro do padrão sendo que todas estão na metade do valor de referência ou menos da metade a não ser a noradrenalina onde o limite é 460pg/ml e o meu deu 411pg/ml onde melhoraria até a pensar em atividade normal ou até aumentada da enzima, porém pelo fenótipo me enquadraria na descrição lenta,pq sou muito ansioso,não respondo bem ao estresse, e tenho dificuldade para dormir,sei que esse sintomas podem não está relacionados a Comt, principalmente pq a MAO tem relação com meus sintomas,e A própria a MTRFH com pouca conversão de acido folico em metil folato também pode levar esses sintomas,e os próprios efeitos da intoxicação também, mas queria saber se o uso da quercetina implicaria muita na redução dessa enzima.no uso de 250mg dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame no WhatsApp