Jejum Intermitente – Mitos e Verdades

Bom dia!!

O jejum é uma prática realizada há milênios, seja por questões religiosas, culturais ou pela escassez de comida. Hipócrates já falava sobre a prática do jejum como uma forma de melhorar e prevenir doenças.

Frequentemente nos deparamos com uma série de dúvidas acerca da prática do jejum, reuni as principais para compartilhar com vocês 🤩

 

Posso quebrar meu jejum comendo o que quiser?
Não adianta nada jejuar e, em seguida, fazer uma refeição com alto teor de carboidratos e produtos industrializados. A refeição pós jejum precisa ser balanceada e atender ás necessidades do organismo de cada indivíduo. Preferencialmente a refeição deve rica em alimentos de baixa caloria e que ofertem muitos nutrientes. São eles: ovos, carnes magras, legumes, verduras, grãos, sementes e frutas.

Qualquer pessoa pode fazer jejum?
A prática dessa estratégia deve ser avaliado por profissional capacitado de acordo com cada indivíduo. De maneira geral evitamos o jejum para crianças, nutrizes e gestantes.

Pode fazer exercícios em jejum?
Após um período de adaptação, o organismo passa utilizar a própria gordura corporal como fonte de energia e, desta forma, a prática de atividade física pode ser feita.

O jejum aumenta a longevidade?
Sabemos hoje que o jejum induz a autofagia, um processo de limpeza e renovação. Para sobreviver ao período em restrição de calorias, a célula passa a “comer” suas partes internas, degradando as partes ruins. Ao otimizar esse processo, a deterioração celular pode ser prevenida ou desacelerada, contribuído para a longevidade saudável.

O jejum quebra massa muscular?
No início de qualquer dieta ou estratégia mais restritiva é comum perder um pouco de massa magra, quando o corpo ainda está se adaptando a nova quantidade de nutrientes disponíveis. Em uma dieta bem ajustada, depois de algum tempo, no entanto, organismo se adapta e passa a queimar mais gordura para transformá-la em energia e evita, assim, o consumo da massa magra. Além disso, não há nenhuma evidência de que isso ocorre mais com o jejum intermitente do que outros métodos. Alguns estudos sugerem que o jejum intermitente é melhor para manter a massa muscular pela alteração do padrão hormonal de quem o faz.

O cérebro precisa de fonte constante de glicose?
Outro mito que envolve o jejum intermitente é a necessidade de ingerir carboidratos várias vezes ao dia para que o cérebro continue funcionando corretamente. Isso é baseado na crença que ele só pode usar glicose (açúcar no sangue) como combustível. Mas o corpo pode facilmente produzir a glicose que precisa por meio de um processo chamado de gliconeogênese. Ou seja, o corpo armazena glicogênio (glicose) no fígado para ser usado como energia ao cérebro quando for necessário. No entanto, algumas pessoas relatam que se sentem hipoglicêmicos quando não se alimentam por um tempo. Nesse caso, procure orientação com um profissional.

Posso fazer jejum todos os dias?
O jejum é uma estratégia que pode ser feita todos os dias, dependendo dos objetivos e individualidade de cada organismo.

Pessoas que fazem dietas restritivas voltam a engordar?
Não existe uma relação entre a velocidade do emagrecimento com o tempo para o ganho de peso. Após qualquer dieta, é necessário aderir a uma vida mais saudável para manter o que foi conquistado.

Comer de 3 em 3hs acelera o metabolismo?
Um dos mitos sobre jejum intermitente, é que ele prejudica o metabolismo. Muitas pessoas acreditam que comer mais refeições acelera a taxa metabólica, fazendo o corpo queimar mais calorias em geral. É verdade que o corpo gasta certa quantidade de energia digerindo, e assimilando os nutrientes de uma refeição. Isto é denominado o efeito térmico do alimento. Em média, o efeito térmico dos alimentos está em torno de 10% da ingestão calórica total. No entanto, o que importa aqui é a quantidade total de calorias consumidas, não quantas refeições você come. Comer seis refeições de 500 calorias, tem exatamente o mesmo efeito que comer três refeições de 1000 calorias. Dado um efeito térmico médio de 10%, é de 300 calorias em ambos os casos. Vários estudos mostram que o aumento ou diminuição da freqüência das refeições não tem efeito sobre o total de calorias queimadas.

Jejum pode gerar compulsão por doces?
A fome e desejo por doces deixarão de existir lentamente à medida que seu corpo passa a queimar gordura como sua principal fonte de energia. Assim que seu corpo entrar no modo de queima de gordura, será mais fácil jejuar por 18 horas e ainda se sentir saciado.

Gostaram?

Jejum intermitente – Benefícios e protocolos

Nutri Ana 🤗

Não encontrou o que estava procurando? Busque no site

Intolerância à lactose – Sinais e Sintomas

Bom dia🌻 Você sabia que a lactase (enzima que digere a lactose) está diminuída em…

Creme de Papaia e Sementes (para intestino preso)

Bom dia!🌻 Hoje a receita é um creme delicioso de papaia com sementes de linhaça…

Cravo – Adoçante Natural

Bom dia! 🔅 O cravo tem um sabor quente, doce e aromático, que evoca os…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Chame no WhatsApp